A estreia na pré temporada e a utilização da base

A estreia na pré temporada e a utilização da base

Por Kayque Santto
Domingo (21), aconteceu a estreia do Tottenham no torneio da pré temporada, contra a Juventus, em Cingapura.
Eriksen ficou de fora, apenas observando o que poderia ser um dos últimos jogos dele, já Danny Rose foi outro grande jogador do clube que não atuou no torneio, não viajou pra Ásia e tem saída quase certa.
O time contou com muitos jogadores da base, como Georgiou, que é ponta, jogando como lateral esquerdo com a ausência de Danny Rose e Ben Davies (que está se recuperando de uma cirurgia na virilha), além dele tivemos Tanganga  zagueiro, Walker-Peters na lateral, Oliver Skipp no meio e Troy Parrott – maior destaque dessa promissora base – começando o jogo como titulares e jogando bons minutos.
É um jogo de pré temporada, claro, mas eles deixaram uma impressão positiva, jogando contra a Juventus de Cristiano Ronaldo e Buffon em campo.
O jogo mostrou-se bom ao nosso favor, garotos apareceram com personalidade, equipe entrou com uma forma diferente de jogar, tentando controlar mais as ações, e os que receberam oportunidades foram muito bem nisso. Skipp dominante no meio campo, Troy Parrot ainda tímido, o garoto nascido em 2002 poderia ter feito seu gol mas chutou fraco. Lamela completou a boa jogada de Son e com a sorte do rebote para abriu o placar, os laterais foram bem apoiando, e sólidos defensivamente, já Tanganga foi muito seguro, mostrou na sua estreia, que merece ser observado de perto nessa temporada.
No segundo tempo tivemos um time inteiro de mudanças. A principal, foi a estreia de Ndombele, que nos seus dois primeiros lances deu uma assistência e assustou Szczęsny em um lance logo em seguida, mostrou cedo o seu futebol que fez o clube torná-lo o jogador mais caro de sua história.
Tivemos também as estréias de White na lateral esquerda, Jack Roles e Jack Bowen no meio campo e George Marsh, que já havia um jogo no profissional.
O segundo tempo teve uma Juventus melhor que na etapa inicial, virando o jogo, contando com um lindo pivô do Argentino Higuian e um erro do Winks que não acompanhou a jogada do gol da virada. Tivemos Lucas empatando com uma linda assistência do novo reforço Ndombele.
Os garotos que entraram no segundo tempo foram os mais jovens que viajaram pra Cingapura e estavam um pouco mais tímidos no campo (muitos nascidos em 2002 ) e isso ficou nítido na melhora da Juventus. Com o Tottenham não conseguindo repetir taticamente e tecnicamente o seu bom 1° tempo.
E no final do jogo, Harry Kane, com um gol antológico do meio campo, deu uma amostra do que podemos esperar da maior estrela da equipe nessa temporada, para garantir a vitória por 3 a 2.
Os jovens promissores com certeza agradaram muito nosso Maurício Pochettino. Skipp deve ser a 4° opção de meio campo no time de cima. Troy Parrot tem grandes chances de ser o tão necessário reserva de Harry Kane, mas ainda parece muito novo e “cru” para assumir a pressão de entrar quando o melhor jogador do time está fora!!
Walker-Peters já vem “pedindo passagem” na lateral direita, tem muitas chances de ser o reserva da posição ou brigar com o Argentino Foyth – que fez uma bela copa América jogando na lateral direita – já Georgiou, que ganhou uma chance de ouro mesmo fora de posição, foi melhor que o esperado e pode ter minutos jogando pela ala esquerda em jogos menores de copas. Tanganga, o melhor garoto da estreia, sofre com a concorrência de quatro bons zagueiros e não deve jogar tantos minutos, mas caso jogue conseguirá corresponder.
E por último, os garotos mais novos (White, Roles, Bowen e Marsh), não parecem preparados para uma temporada com o elenco principal, precisam ficar mais tempo com o elenco de base, mas são jogadores pra se olhar para um futuro do clube, que pensa muito no longo prazo e com certeza terão oportunidades futuras.
Facebook Comments