As finais europeias dos Spurs: O segundo título da Copa da UEFA

As finais europeias dos Spurs: O segundo título da Copa da UEFA

No último texto deste especial, contamos a história do nosso segundo título de Copa da UEFA, além disso foi nossa derradeira decisão continental em 1984, no último jogo do lendário Keith Burkinshaw no comando dos Spurs. A competição teve 64 times, com as vagas por países sendo definidas de acordo com o coeficiente dos países, de acordo com seus desempenhos entre 1977-1978 e 1981-1982.

O time começou a primeira fase com o pé na porta, a equipe foi até a Irlanda e venceu o Drogheda United por 6 a 0 com gols de Gary Mabutt (duas vezes), Mark Falco (duas vezes), Tony Galvin e Garth Crooks, na volta aplicamos um 8 a 0 com dois de Alan Brazil (não era jogador brasileiro, apesar do nome), Mark Falco (duas vezes), Chris Hughton, Steve Archibald e Graham Roberts (duas vezes), alguns desses jogadores viriam a ser os expoentes dos bons times que tivemos no fim dos anos 1970 e começo dos 1980, além dos argentinos Ossie Ardiles e Ricky Villa (o segundo não estava nesta campanha).

Na segunda rodada, os Spurs pegaram o Feyenord numa reedição da final de 1974, o time holandês tinha Cruyff que estava em reta final de sua carreira, porém o Tottenham não se intimidou e venceu com autoridade por 4 a 2 com gols de Steve Archibald (duas vezes) e Tony Galvin (duas vezes), no fim Johan Cruyff e Ivan Nielsen marcaram pros holandeses, na volta, no De Kuip vencemos por 2 a 0 com gols de Chris Hughton e Tony Galvin pra avançar para as oitavas de final.

Nelas, encaramos o Bayern de Munique no Olympiastadion, onde perdemos por 1 a 0 com tento de Michael Rummenigge, em White Hart Lane, os lillywhites venceram por 2 a 0 com gols de Steve Archibald e Mark Falco, o segundo aos 41 do segundo tempo. Nas quartas, encontramos o Áustria Viena onde vencemos por 2 a 0 no primeiro jogo em casa com gols de Steve Archibald e Alan Brazil, no segundo confronto um empate em 2 a 2, com Alan Brazil e Ossie Ardiles pros Spurs, com Herbert Prohaska e Tibor Nyilasi pros austríacos.

Nas semis, fomos pra Iugoslávia pra pegar o Hadjuk Split e perdemos por 2 a 1 com Ivan Gudelj e Dusan Pesic pro time do leste europeu, com Mark Falco fazendo o dos Spurs, na volta Micky Hazard fez 1 a 0 e fez com que avançássemos pra decisão, pelos gols fora. Na decisão contra o Anderlecht, empatamos por 1 a 1 na Bélgica, com gols de Paul Miller, do Tottenham e Morten Olsen, pros belgas, na volta Alex Czerniatynski abriu o placar pros visitantes, mas Graham Roberts empatou pros londrinos aos 39 minutos do segundo tempo, com isso a final foi pras penalidades máximas e os Spurs venceram por 4 a 3, com a defesa fundamental de Tony Parks, no chute de Morten Olsen.

Facebook Comments