As finais europeias dos Spurs: um vice e fim de uma era

As finais europeias dos Spurs: um vice e fim de uma era

Continuamos nosso especial, onde relembramos as decisões continentais que o Tottenham participou, no penúltimo texto dessa série vamos falar da Copa da UEFA 1973-1974 onde encaramos o Feyenord, vamos contar um pouco dessa jornada e os impactos futuros da mesma.

A competição que reuniu 64 times e foi a terceira edição do torneio, mostrou o Tottenham como um dos times mais “temidos” da competição, com o time na segunda final em três anos, além de disputar todas as três semifinais da Copa da UEFA, caiu pro Liverpool nos gols fora de casa.

O Tottenham iniciou sua jornada, na Suíça contra o Grasshoppers e venceu por 5 a 1 com tranquilidade, contando com os gols de Martin Chivers (duas vezes), Alan Gilzean (duas vezes) e Raymond Evans, com Adolf Ninety fazendo o de honra dos suíços. Na volta, Rudolf Elsener abriu o placar pros visitantes, porém Robert Lador (contra), Martin Peters (duas vezes) e Mike England pra fazer 4 a 1 e fechar o agregado em 9 a 2.

Na segunda rodada, os Spurs foram para a vizinha Escócia para pegar o Aberdeen, primeiro fora de casa o time empatou em 1 a 1, com gols de Ralph Coates e a igualdade veio no finzinho James Hermiston com um pênalti. Na volta, o time londrino não teve problemas pra vencer por 4 a 1 com gols de Martin Peters, Jimmy Neighbour e Chris McGrath (duas vezes), com Drew Jarvie descontando pros escoceses e um 5 a 2 no total.

Tottenham contra o Aberdeen

Nas oitavas, fomos pra Geórgia encarar o Dínamo Tbilisi e no primeiro jogo empatamos em 1 a 1 com gols de Ralph Coates e no segundo tempo Kakhi Asatiani igualou as coisas. Em White Hart Lane, fomos mais uma vez implacáveis e vencemos por 5 a 1 com gols de Martin Chivers (duas vezes) e Martin Peters (duas vezes) e Chris McGrath, com Zarbeg Ebralidze pra fechar o confronto em 6 a 2.

Nas quartas, pegamos o Colônia, da Alemanha. No primeiro confronto, fomos jogar longe de casa e vencemos por 2 a 1 com gols de Chris McGrath e Martin Peters, depois Dieter Muller pra sair em vantagem, depois na segunda partida triunfamos por 3 a 0 com gols de Martin Chivers, Ralph Coates e Martin Peters, pra nos classificarmos pras semifinais.

Nas semis, fomos pra Alemanha Oriental, pra pegar o Lokomotive Leipizig assim repetimos o resultado da Alemanha Ocidental, com gols de Ralph Coates e Martin Peters pros lillywhites depois Wolfram Lowe diminuiu pros alemães, mas os Spurs triunfaram mesmo assim. Na volta, um 2 a 0 pro Tottenham, onde Chris McGrath e Martin Chivers marcaram, pra vencer por 4 a 1.

Na decisão, pegamos o Feyenord onde pela primeira vez começamos a decidir em casa e no White Hart Lane, mesmo saindo duas vezes na frente com Mike England e Joop Van Daele, os adversários empataram com Willem Van Hanegem e Theo De Jong, pra deixar o jogo em 2 a 2. Em Rotterdã, o time local venceu por 2 a 0 e levou o título, o que gerou cenas de violência nas arquibancadas, por parte dos hooligans ingleses, algo que fez com que o técnico Bill Nicholson visse que o jogo havia mudado demais e que ele não poderia mais fazer nada pelo clube, segundo ele mesmo. O que o levou a pedir demissão meses depois, quando caiu pro Middlesbrough na Copa da Liga, além disso alguns anos depois, por erros da diretoria na sucessão do técnico, a um rebaixamento em 1976-1977.

Fotos: Divulgação/Aberdeen FC e Feyenord Roterdam

Facebook Comments