"Ídolos Cult" do Tottenham - Didier Zokora

“Ídolos Cult” do Tottenham – Didier Zokora

Nesta semana inauguramos um especial neste site, se trata de um espaço para relembrarmos de alguns jogadores que poucos se lembram, ou que talvez não tenham tido passagens tão marcantes assim pelo Tottenham, porém merecem menção e fizeram parte da história do clube.

Para começar, com sugestão do grande amigo William Ribeiro, vamos falar de um certo volante africano que brilhou no meio campo dos Spurs pelo seu poderio físico e energia em campo, e ele é o marfinense Didier Zokora.

O volante que iniciou sua carreira no ASEC Mimosas, da Costa do Marfim em 1999, clube pelo qual chegou ao lado do seu irmão mais novo. Entretanto uma tragédia abreviou a carreira de seu companheiro, ele morreu afogado numa praia na terra natal de ambos, como forma de lembrar do fato Zokora tatuou a imagem de Armand no seu antebraço direito.

Saindo do seu país em 2000 ele foi para o Genk da Bélgica, conseguindo o título do campeonato belga na temporada 2001-2002, onde ele disputou 131 partidas pelo clube e marcou dois gols em sua passagem que durou até 2004. Sua porta de entrada para o primeiro nível do futebol, veio no Saint-Étienne e no maior campeão francês, ele voltou a mostrar muito de sua vontade e intensidade em campo com 74 aparições porém sem tentos anotados, o que não fez com que ele deixasse de ser notado por um certo time do norte de Londres.

Após disputar sua primeira Copa do Mundo com seu país em 2006, Zokora chegou por algo em torno de 8,2 milhões de libras (que diferença para os números de hoje). Em três anos pelo clube ele participou de 134 jogos (sua maior marca por um só clube), num momento em que a defesa lillywhite ainda sofria com nomes instáveis em sua defesa, ele seria o primeiro volante de muito destaque nas campanhas do técnico holandês Martin Jol, justamente quando o Tottenham deixava o meio da tabela e se aproximava novamente dos top four.

Didier ainda esteve no último título do Tottenham, a Copa da Liga em 2007-2008 e no vice do ano seguinte diante do Manchester United na mesma competição, na sua passagem que inclusive tem o título citado acima, tivemos três treinadores assim como o já falado Jol, Juande Ramos e Harry Redknapp. Este último foi quem contratou o “substituto” de Zokora, trazendo Wilson Palacios que tomou seu lugar no time titular.

No verão de 2009 o volante marfinense deixou os Spurs, indo para o Sevilla ficando por lá durante duas temporadas e ainda conseguindo um título da Copa do Rei ao derrotar o Atlético de Madrid. A partir de 2011, ele foi para cenários de ligas mais periféricas chegando ao Trabzonspor e após três anos ao Akhisar Belediyespor onde ficou até 2015.

das

Agora já no fim de carreira ele passou pelo Pune City (Índia), North East United (Índia) e Semen Padang (Indonésia). Sua jornada com a seleção da Costa do Marfim que durou 14 anos e teve 3 participações consecutivas em Copas do Mundo, as únicas de seu país, fez com que ele fosse o jogador que mais vestiu a camisa dos elefantes na história da seleção, com 123 aparições e 1 gol. No momento ele está sem clube desde que deixou o Padang, mas ainda não deu quaisquer esclarecimentos sobre seu futuro fora das quatro linhas, porém se sabe que ele sempre ocupará um lugar especial no coração do torcedor lillywhite.

#COYS

 

Facebook Comments