Lesões fazem Tottenham "pagar" por elenco curto

Lesões fazem Tottenham “pagar” por elenco curto

Muito se questionou pelas não contratações na última janela de verão, o argumento que foi exposto é de que pelo menos não perdemos ninguém, porém mesmo sem desfalques de saídas importantes, o elenco ainda era curto e precisava de reforços, mas como eles não vieram quem está nos atormentando são as lesões que dificultam nossa vida.

O onze inicial do Tottenham, com uma ou outra preferência em relação aos volantes ou a lateral esquerda, mas no geral diferente de outros tempos o time não tem um setor destoando demais de seus rivais, ainda que sempre seja possível melhorar o time. O grande problema que ficou exacerbado em 2018/2019 foi a falta de opções, em determinados setores.

As lesões de nomes como Vertonghen, Dele Alli e até mesmo Eriksen que não perdia jogos de Premier League há quase dois anos, fizeram o time ficar combalido diante de uma maratona de jogos, tanto que não fossem as rápidas e até certo ponto inesperadas, ascensões de Winks, Sissoko e Foyth e provavelmente a situação seria mais delicada.

Pelo bem do time, Son e Lucas não foram convocados por suas seleções e assim descansam com o time, o problema é que Trippier é dúvida depois de se machucar no duelo contra o Crystal Palace. Além dele ainda Davinson Sánchez que não jogou no último confronto e é importante para a equipe sem Vertonghen. Outra cobrança que se fazia era do substituto futuro de Dembele que apesar de termos o citado Winks, temos o problema de o belga estar no fim do seu ciclo no clube, segue com muitos dificuldades de se manter saudável.

Tanto é que Mousa foi para o Catar para buscar um tratamento para sua lesão, o que fez com ele se juntasse ao incrível número de nove dos 11 jogadores que representaram os Spurs na Rússia, sofreram com problemas físicos (só Kane e Alderweireld não perderam tempo nesta temporada).

Tudo isto claro vai de encontro com uma cobrança que temos feito até agora, que é de um futebol mais vistoso e também de melhores resultados em jogos importantes, claro tudo isso teve justamente sua raiz no investimento zero no último verão, já que com algumas opções a mais o time conseguiria rodar mais seu elenco, ou seja pagamos agora pelos erros cometidos entre junho e agosto. Espero que possamos corrigir um pouco isso em janeiro com uma ou outra aquisição importante, para completar o ciclo no próximo verão com mais tempo e melhor planejamento.

Facebook Comments