Quando a experiência faz a diferença

Quando a experiência faz a diferença

O texto de hoje é fruto de uma conversa com os amigos Gabriel Pereira e Kayque, num grupo de plataforma de mídia social.

Nas últimas semanas fomos inundados por um festival de lesões e ausências no setor ofensivo, dessa forma se discutiu muito o status de Vincent Janssen no time principal, ainda mais com as críticas sobre o atacante Fernando Llorente, com isso fui buscar um comparativo entre os jogadores, para saber o que cada um já apresentou ou está apresentando com a camisa lillywhite.

Eu considero que Vincent merecia mais oportunidades como titular, porém seja por imaturidade naquele momento da carreira, ou por falta de espaço com o alto nível que Harry Kane exige dos seus substitutos, o jogador não vingou. Porém um ponto que talvez a diferença, além do espanhol ter tido uma segunda temporada como jogador do Tottenham, é o ponto da experiência que abordarei neste texto.

Enquanto Janssen só tem 24 anos e claramente sentiu o impacto de uma mudança da Eredivisie para a Premier League, vindo do AZ Alkmaar, Fernando está com 33 e já possui passagens por times importantes como a Juventus. Se olharmos pros números além da diferença de idade, Vincent em 2016/2017 teve ao todo 38 jogos com a camisa do Tottenham e acumulou um total de 1351 minutos com os Spurs, se levarmos em conta somente a Premier League ele jogou 27 dos 38 jogos daquela campanha, alguns deles como titular. Vale lembrar que Kane se machucou duas vezes naquela época e ficou um bom tempo longe dos gramados, o que deu boas chances pro centroavante.

Porém o jogador só marcou seis gols e deu quatro assistências nos jogos acima, com só dois desses tentos não sendo de penalidade máxima, o que no geral o fez lembrar e muito o espanhol Roberto Soldado que foi um flop gigantesco em dois anos no clube. Do outro lado Llorente também não ostenta números de dar inveja, mas com somente 18 partidas e  609 minutos, já marcou seis tentos e deu três assistências, ou seja números bem semelhantes em menos da metade do tempo em campo.

É notório que os melhores dias do espanhol já se foram há algum tempo, entretanto ele parece lidar melhor com as suas limitações e dificuldades num time que precisa dele justamente em momentos bem específicos, enquanto o ainda jovem holandês que é mais móvel e poderia até oferecer mais tecnicamente ao time com sua mobilidade e bom pivô, parece justamente não lidar bem com a falta de ritmo de jogo e a queda de confiança que sofreu com sua seca de gols inicial no clube.

E isso é justamente o que faz a diferença neste momento de trajetória dos dois no clube, enquanto Llorente parece lidar melhor com as desconfianças da torcida e com suas caneladas em campo, ciente de que pode contribuir num momento importante, como nas vitórias contra Watford e Newcastle, Janssen que também não tem tanto prestígio assim com Mauricio Pochettino, sempre foi muito afoito na busca pelos gols mas como eles não vieram ele teve sua confiança quase levada a zero e isso é o que tem feito a diferença entre os possíveis reservas de Harry Kane no momento.

Facebook Comments