Review da Temporada

Review da Temporada 14/15

Mais uma temporada se vai e o Tottenham não consegue a classificação para a UEFA Champions League, o tão sonhado “Top Four” não veio por 6 pontos, e todo torcedor pode se lembrar de algumas partidas em que a gente poderia facilmente não ter deixado pontos irem embora. Empates contra Palace e Burnley, derrota para Aston Villa em casa, vitórias nessas três partidas e estaríamos na Champions League da próxima temporada, porém, lendo as circunstâncias que apontarei abaixo, poderá perceber que a temporada não foi de fato um fracasso.

elenco1415

 

Novamente trocamos de comando, já nem consigo me recordar quantos e quais técnicos já acompanhei no comando do time nos últimos anos. O argentino Mauricio Pochettino veio para substituir o efêmero Tim Sherwood. Chegou ao comando e rapidamente teve de analisar mercado e elenco, sem tantos recursos financeiros, foi ao mercado ibérico e trouxe Eric Dier, inglês que atuava pelo Sporting de Portugal, Federico Fazio, argentino que atuava e foi campeão da UEFA Europa League pelo Sevilla. Foi ao mercado francês trazer Benjamin Stambouli que atuava pelo Montpellier e dentro do mercado da Premier League trouxe dois jogadores do Swansea, Michel Vorm e Ben Davies, ainda trouxe o jovem lateral direito americano DeAndre Yedlin, que atuava pelo Seattle Sounders que foi emprestado ao clube novamente e se juntou ao elenco na janela de inverno.

Pode-se perceber um padrão, todas as contratações de Pochettino foram para posições defensivas, provavelmente preocupado com o desempenho defensivo de temporadas anteriores.

Com essas compras o Tottenham gastou 22 milhões de Libras, e entraram nos cofres londrinos 32 milhões de Libras com algumas vendas no verão. Livermore, Falque, Dawson, Coulibali, Obika, Fryers e Sandro foram vendidos no verão e geraram receita ao clube. Algumas vendas foram contestadas, como a de Sandro para o QPR, Sandro inclusive marcou um gol contra nós. No inverno Dele Alli do MK Dons foi contratado e emprestado de volta ao clube, jogador muito promissor que deveríamos esperar algo para a próxima temporada e Naughton foi vendido ao Swansea, ambos por 5 milhões de Libras. Além das vendas, foram dispensados inúmeros jogadores, casos de Gomes e Ekotto por exemplo, dois que disputaram a histórica Champions League pelo Tottenham. E muitos jovens emprestados. Holtby foi emprestado ao Hamburgo e não sabemos se volta ao clube, Pritchard foi emprestado ao Bentford e se destacou muito por lá (outro pra ficar de olho na temporada que vem), além de outros jovens da base como Mc Evoy, Tom Carrol e Grant Ward, outros jogadores que merecem destaque. Outro jogador emprestado foi Aaron Lennon, que pareceu não se enquadrar nos planos de Pochettino e se mudou, pelo menos provisoriamente, para o Everton no inverno. E lá provavelmente ficará.

Contratar 5, 6 ou 7 jogadores, no consenso geral NÃO é montar um elenco, ainda mais se desses 7 jogadores, 1 não se juntou ao elenco ainda (Dele Alli), outro ainda não estava pronto para jogar a Premier League (Yedlin), 4 não conseguiram se firmar com a torcida ou chegaram para serem reservas (Stambouli, Fazio, Vorm e Davies) e apenas um foi uma aposta acertada (Eric Dier). O trabalho de Pochettino foi muito inconstante assim como o time, pois ele também estava se adaptando ao cargo e ao elenco, conhecendo seus jogadores e repito, trabalhando com um elenco que ele não montou.

elenco14151

Sabendo o que ocorreu em relação aos negócios, vamos à temporada em si.

A temporada começou com duas vitórias de certa forma empolgantes, vencemos o clássico contra o West Ham e goleamos os conterrâneos londrinos do QPR. No início da temporada, Pochettino deu chances a Capoue, Kaboul e Adebayor. Esses não funcionaram e foram descartados de forma correta dos planos do treinador. Após sofrermos uma goleada contra o Liverpool a inconstância do time sofreu seu ápice, bem no começo da temporada, a cada semana não se sabia o que se esperar do Tottenham, que empatou com o rival Arsenal, perdeu para o “modesto” West Bromwich, vencemos o Southampton, perdemos para o Newcastle, foi de fato essa inconstâncias que nos tirou a Champions League.

Quando Pochettino foi começar a encontrar o time ideal dele, já estava quase terminado o primeiro turno.

Houveram também momentos extremamente gloriosos, e que consolidaram Harry Kane como O CARA do Tottenham na temporada.

O impressionante nó que Pochettino deu em José Mourinho em pleno ano novo, num jogo que conseguimos uma vitória por impressionantes 5 x 3 foi um momento que estará sempre fresco em nossa memória, um dos grandes momentos da temporada.

Porém, a melhor partida ainda estava por vir, um simples 2 x 1, porém não tão simples, contra o Arsenal, em casa, em uma partida que o Tottenham foi EXTREMAMENTE superior, e que fez HARRY KANE ser o homem (ou menino?) mais falado de toda a Inglaterra, com dois gols no segundo tempo, ele nos deu o empate e a vitória no clássico, o gol da vitória saiu no fim do jogo, inclusive. O melhor jogo da temporada sem dúvidas.

Gols no final da partida também foram marcas do clube, muitas partidas foram decididas em seus momentos finais, principalmente a partir dos pés de Eriksen e Kane. Conseguimos transformar algumas derrotas em empates e alguns empates em vitórias quando o relógio já passava dos 85 minutos.

elenco14152

Foi uma temporada de transição para o clube, novo treinador, nova filosofia, e um elenco muito jovem, e se tem algo com que todos têm de concordar é que Pochettino realmente sabe trabalhar com os jogadores jovens. Nessa temporada tivemos a ascensão de jogadores como Nabil Bentaleb, Ryan Mason, Eric Dier e principalmente, HARRY KANE.

O jovem das categorias de base do clube marcou impressionantes 31 gols na temporada. Primeiro jogador do Tottenham a marcar 30 gols numa mesma temporada desde Gary Lineker. Um feito impressionante.

Harry Kane e Hugo Lloris foram os dois jogadores mais regulares da temporada, uma temporada irregular, porém positiva, com tanta irregularidade, conseguimos atingir a quinta colocação da Premier League e chegamos a uma final, infelizmente, fomos derrotados pelo Chelsea por 2 x 0 no jogo que decidia o campeão da Capital One Cup (A Copa da Liga Inglesa).

elenco14153

Temos que ser positivos para a próxima temporada, na verdade, sempre somos, alguns jovens estarão mais maduros, outros voltam mais amadurecidos após empréstimos, como Pritchard e Tom Carrol, e agora, Mauricio Pochettino vai MONTAR SEU ELENCO. Trazer jogadores que ele provavelmente vem estudando por toda a temporada, e, a partir disso, tentar trazer o melhor futebol de cada um. Espero que consigamos manter nomes como Lloris, Vertonghen, Rose, Bentaleb, Eriksen e Kane (esse dificilmente sai do clube) e a partir disso, montar o novo time, e mudar bastante o elenco.

Dada as circunstâncias, podemos perceber que a temporada não foi de toda ruim. Ficamos próximos da UCL com um elenco, convenhamos, bem ruim, com um treinador que estava conhecendo seus jogadores, com um time de muitos jogadores extremamente jovens e irregulares por certa falta de experiência. Com a chegada dos jogadores certos e um aumento no elenco, além da saída dos pesos mortos, o time poderá brigar com mais força pelos seus objetivos na próxima temporada, assim esperamos. Come on you Spurs.

 

Facebook Comments