Single Blog Title

This is a single blog caption

Tottenham Legends – Jimmy Greaves

Qual a definição de um ídolo? De acordo com o dicionário o conceito de ídolo é uma Celebridade por quem se tem grande admiração ou a quem se ama apaixonadamente. Puxando isso para o futebol há muitos aspectos que fazem com que um jogador se torne um ídolo. Alguns atributos que podemos citar são raça, amor à camisa, respeito aos torcedores, técnica, e é claro, vitórias.

Porém, em um time de futebol, principalmente como no caso do Tottenham que é um clube com mais de 130 anos de história, o status de ídolo não cabe mais para alguns jogadores. As passagens tão marcantes, as marcas deixadas, os títulos e as proezas, colocam esses jogadores acima até mesmo do patamar de ídolos. Esses se tornam lendas.

Portanto, nessa série de textos que se iniciam hoje falaremos sobre cinco lendas que marcaram a história do Tottenham Hotspur. E o primeiro deles é Jimmy Greaves, o maior artilheiro da história do Tottenham.

Nosso grande artilheiro Jimmy Greaves é um dos jogadores mais marcantes da história do Tottenham e um dos melhores artilheiros do futebol mundial até hoje. O atacante que tinha como características o oportunismo, um ótimo posicionamento e grandes habilidades para dribles, chegou a ser titular no único título da copa do mundo vencido pela Inglaterra em 1966, mas devido a uma lesão ficou fora das partidas finais. Lesões essas que impediram que seu sucesso fosse ainda maior do que já é. Há quem diga que se não fossem as lesões o atacante seria o jogador mais importante da história da Inglaterra.

Pertencente ao seleto grupo dos jogadores que fazem parte do Hall da Fama do futebol inglês, James Peter Greaves nasceu em fevereiro de 1940 e iniciou sua carreira aos 17 anos pelo Chelsea. Logo em sua segunda temporada já foi o artilheiro da Premier League 58/59 marcando 33 gols. Ainda pelo Chelsea, Graves foi artilheiro no ano do nosso segundo título do campeonato inglês em 60/61.

Após o sucesso de Jimmy com a camisa do Chelsea, o atacante foi comprado pelo Milan, onde não se mostrou contente por sair da Inglaterra e teve uma passagem rápida e discreta, marcando apenas nove gols em 14 partidas. O atacante ainda não tinha nenhum título em seu currículo até então.

Até que, em Dezembro de 1961 o Tottenham, atual campeão inglês naquela época conseguiu assinar um contrato com Greaves. Em uma negociação recorde, a lenda Bill Nicholson desembolsou 99.999 libras para assinar com o atacante. O valor incomum tinha por objetivo evitar a pressão para Greaves de ser o primeiro jogador da história a custar cem mil libras. A partir de então começou a história de uma das maiores lendas dos Spurs.

O jogador logo em sua primeira temporada brilhou. Em sua primeira partida com a camisa do Tottenham marcou dois gols na vitória de 4 a 1 sobre o Plymouth Argyle. Ele jogou as semifinais da atual Champions League contra o Benfica na campanha em que até a temporada atual havia sido nossa melhor colocação na competição. Além disso, ficou com o terceiro lugar no campeonato inglês, a apenas quatro pontos do campeão Ipswich e jogou todas as sete partidas da campanha da FA Cup de 61/62 que coroou os Spurs campeões após marcar um dos gols na vitória de 3 a 1 sobre o Burnley.

Em sua temporada seguinte continuou a fazer história. Além de conquistar a artilharia com 37 gols em 41 jogos e a segunda colocação no campeonato inglês, o atacante ajudou os Spurs marcando dois gols na final da conquista da Taça dos Clubes Vencedores de Taças contra o Atletico de Madrid. Esse troféu tornou o Tottenham a primeira equipe britânica da história a conquistar um título continental.

Nas duas temporadas seguintes 63/64 e 64/65, Greaves foi o artilheiro do campeonato inglês com 35 e 29 gols, respectivamente sendo decisivo em diversas partidas e marcando Hat-Tricks contra equipes de expressão na época como o Nottingham Forest e o Blackburn.

Em 65/66, Greaves perdeu parte da temporada após ter sido diagnosticado com hepatite, porém voltou aos gramados no mesmo ano e conseguiu ainda ser o artilheiro do Tottenham naquele ano.

Já na temporada seguinte, em 66/67, mais uma vez o atacante fez história com o time. O artilheiro marcou 31 gols na temporada pelo campeonato inglês onde o time terminou em terceiro lugar e faturou mais uma vez a FA Cup, vencendo o Chelsea na final. Ele foi o artilheiro da FA Cup naquela campanha.

Jimmy Greaves e Joe Kinnear com a taça da F.A Cup de 66/67

Dois anos depois ele foi mais uma vez o artilheiro do campeonato inglês e ao final de sua passagem pelo Tottenham havia somado 266 gols em 379 jogos. Jimmy Greaves se aposentou aos 31 anos, duas temporadas após sair dos Tottenham. Ele é o recordista de Hat-Tricks pelo clube e até hoje é de longe o maior artilheiro da história dos Spurs. Uma lenda do Tottenham.

Facebook Comments

Leave a Reply